loading…

Liceu Francês

Ico-arrow_left Ico-arrow_right    

Consideramos como premissa formal o futuro parque (jardim botânico) estabelecido no plano diretor da cidade de Brasília como orientador para a implantação do projeto. Ou seja, partimos da ideia de uma clareira de interface com a área formal da cidade, em consolidação.

Criamos um edifício com um recinto formado por um muro de arrimo, o que permite estabelecer patamares que identificam as diferentes áreas do Liceu e seus respectivos usos. Dentro do recinto os patamares estabelecerão uma nova geografia perfeitamente associada ao futuro parque anexo à gleba do projeto.

A estrutura proposta tem uma única e severa modulação, o que dá clareza ao projeto. Essa opção garante também a economia tanto dos meios de expressão quanto dos custos de montagem, devido à repetição e lógica das operações construtivas.

Os blocos apresentam ainda uma preocupação com a orientação solar, sendo dispostos de forma a aproveitar melhor as condições de insolação durante o período letivo. A fachada oeste é totalmente protegida por um brise composto por uma pele de madeira que define a iconografia do edifício. Ele diminui em 70% a radiação direta, mantendo no entanto uma iluminação interna adequada.

Os pátios de recreação são arborizados e têm condições ambientais adequadas para a sua função, assim como as áreas esportivas têm assegurada a máxima quantidade de insolação diária para uso apropriado, principalmente das piscinas.

Local:
Brasília, DF

Data:
2009

Cliente:
Liceu Francês Fraçois Mitterrand de Brasília

Área de intervenção:
14.773 m²

Área construída:
10.719 m²

Concurso:
Concurso Fechado, Finalista

Arquitetura e Urbanismo:
VIGLIECCA&ASSOC
Hector Vigliecca, Luciene Quel, Arturo Villaamil (Berger-Villaamil), Rafael Lorente (Giordano-Lorente), Ronald Werner, Neli Shimizu, Fabio Pittas, Paulo Serra, Luci Maie

Consultoria:
AR Frota Arquitetura, Critério Engenharia, Stec do Brasil

Bannersite8d

just a font pre-loader...