loading…

Carandiru-Vila Maria

Ico-arrow_left Ico-arrow_right    

A área indicada para a operação urbana era imensa, atingindo quase 20.000 hectares, em uma região já suburbana da cidade. Devido à enormidade da área, tratamos a intervenção a partir da sua geografia, que de início parecia ser invisível. Por isso, o projeto procurou redescobrir a geografia local, associando-a às infraestruturas urbanas – elementos fundamentais da cidade contemporânea, através dos quais se pode avaliar o grau de inclusão social que uma dada região oferece.

A leitura da geografia local dá também a apreensão da cidade como um todo, pois o impacto do projeto é muito maior do que os limites administrativos colocados pelo concurso. Assim, foram somados aos rios e córregos que cortam a região, e que o projeto propunha que fossem destampados e revitalizados, as infraestruturas de transporte previstas. Uma delas era uma linha de metrô que correria em paralelo à Marginal, no ponto médio entre o pé do morro e o Rio Tietê. Propusemos aproveitar a escavação do túnel para implantar, lindeiros a ele, dois estacionamentos lineares.

Ao longo da várzea do Tietê, os estacionamentos são novamente um instrumento importante: com pequenos morros de estacionamentos de dois ou três andares, cobertos com capa vegetal, pode-se devolver a permeabilidade ao solo, além de construir uma paisagem menos inóspita próxima ao leito do rio. Para as áreas do entorno, que se estendem por uma longa distância até o pé do morro, propusemos torres de alta verticalidade e baixa ocupação do solo, reforçando o caráter de parque que se queria dar à região, servidas ainda por equipamentos públicos que reforçam a apropriação da área através do lazer.

Na junção do Tietê com o Tamanduateí, vimos uma área de grande potencial, devido à importância desses rios e da proximidade com o centro. Acentuamos a conexão entre eles, inundando as várzeas como numa pequena Veneza, e abrimos, paralelamente à Avenida Prestes Maia, um grande canal, o que pode ser um novo cenário para as antigas e tradicionais regatas.

Local:
São Paulo, SP

Data:
2004

Cliente:
Prefeitura de São Paulo

Área de intervenção:
20.000 ha

Arquitetura e Urbanismo:
VIGLIECCA&ASSOC
Héctor Vigliecca, Luciene Quel, Ruben Otero, Anne Marie Sumner, Paulo Serra, Luci Maie

Bannersite8d

just a font pre-loader...