loading…

Arena da Juventude

Ico-arrow_left Ico-arrow_right    

Junto ao Parque Radical, a Arena da Juventude será um dos maiores legados da RIO 2016.

Nos Jogos, será palco de competições de Basquete Feminino, Esgrima do Pentatlo Moderno e Esgrima em Cadeira de Rodas. Em legado, será centro de formação e treinamento de atletas.

Um dos maiores desafios do projeto foi desenvolver um espaço que comportasse áreas de jogo para a Esgrima do Pentatlo, no qual os duelos acontecem simultaneamente, e o Basquete, que requer apenas um quarto desse espaço. As competições das duas modalidades serão realizadas com seis dias de diferença – a primeira é o Basquete. Para conseguir adaptar o espaço aos dois esportes e ainda torná-lo útil em legado, foram criadas instalações temporárias dentro da instalação permanente.

O projeto tem o conceito de hangar esportivo, com elegância condizente à grandiosidade de uma olimpíada, e grande vão livre (66,50m), capaz de abrigar diferentes modalidades esportivas. O edifício foi criado para, em legado, funcionar apenas com ventilação natural e iluminação zenital, com a utilização de venezianas móveis e telas nas fachadas e lanternins com exaustão de ar na cobertura, além de grandes áreas sombreadas na fachada, reduzindo os custos de manutenção. A iluminação artificial, assim como o ar condicionado, são uma obrigatoriedade da Olimpíada e serão utilizados apenas no período dos Jogos.

Para a disputa de Basquete, serão erguidas arquibancadas em todos os lados da quadra com capacidade para 5.000 pessoas. O conceito de criar um “bowl” (tigela, em inglês), em que o público envolve os jogadores, é utilizado em arenas esportivas para proporcionar uma atmosfera de espetáculo.

Já na competição de Esgrima do Pentatlo Moderno, que requer maior área de jogo em relação ao Basquete, as arquibancadas serão reduzidas para 4.000 assentos e ocuparão apenas as laterais. No legado, a Arena da Juventude irá dispor de oito quadras poliesportivas e 2.000 assentos só em uma das laterais.

A maior parte da estrutura foi concebida em aço por ser o material mais adequado para os grandes vãos e por proporcionar velocidade à obra. Para reduzir custos, procurou-se trabalhar com os menores vãos possíveis, mas, ainda assim, tratam-se de vãos de grande envergadura, visando atender aos padrões olímpicos. Esses vãos são vencidos por 7 treliças triangulares de 4,30 m de altura, ligados estruturalmente a uma fachada formada por uma empena tramada em estrutura de aço.

Como centro de formação e aperfeiçoamento de atletas em legado, a Arena da Juventude potencializará um trabalho que já vem sendo desenvolvido em Deodoro.

Local:
Rio de Janeiro, RJ

Cliente:
Prefeitura do Rio de Janeiro, Ministério dos Esportes

Concurso:
Concorrência pública, 1º Lugar

Início do projeto:
agosto 2013

Término da obra modo jogos:
maio 2016

Término da obra modo legado:
dez 2016

Capacidade total de público:
5.000

Área construída:
14.300 m²

Modalidades olímpicas e paralímpicas:
Basquete Feminino, Esgrima do Pentatlo Moderno e Esgrima em Cadeira de Rodas

just a font pre-loader...